Monumento ao 2 de Julho (Brasil)

monumentoaodoisdejulho

Um majestoso monumento no Largo do Campo Grande, em Salvador, é uma homenagem especial ao Dia da Independência da Bahia (2 de Julho de 1823). O Monumento ao 2 de Julho foi construído para marcar a data em que as tropas brasileiras entraram em Salvador para lutar contra os portugueses, e venceram.

D. Pedro I já havia decretado a Independência do Brasil um ano antes, porém tropas portuguesas ainda resistiam e os soldados lusos tomaram Salvador. Foi assim que se iniciou uma batalha sangrenta entre portugueses (ainda fiéis ao governo português) e brasileiros (que apoiavam o Imperador) em todo o Recôncavo baiano. O exército brasileiro foi conquistando de forma gradual o controle das cidades do Recôncavo, até que em 2 de Julho de 1823, as tropas brasileiras, que defendiam a Independência, entraram em Salvador e tomaram a capital da Bahia dos portugueses. Segundo os estudiosos, a retomada de Salvador foi um passo importante na consolidação da Independência do Brasil.

Inaugurado em 1895, o monumento baiano é considerado um dos mais belos construídos no Brasil. De estética neoclássica, e esculpido em bronze, ferro fundido e mármore de Carrara, na Itália, pelo artista italiano Carlo Nicoli y Manfredini, o Monumento ao 2 de Julho tem 25,86 metros de altura.

No topo, bem no alto, fica o principal símbolo do monumento: O Caboclo com 4,1 metros, armado de arco e flecha, e que simboliza a identidade, nacionalidade e liberdade do povo brasileiro que lutou pela Independência. Aos seus pés, uma cobra que ele mata simbolizando a tirania portuguesa. A figura do Caboclo está sustentada por uma coluna em bronze, em estilo coríntio.

Para sustentar a coluna e o Caboclo, um pedestal em mármore de Carrara, onde foram colocadas duas figuras: a escultura de uma mulher representado a Bahia, e a de Catharina Paraguaçu, a índia tupinambá, mulher de Caramuru, e que viveu no século XVI. Em seu escudo, o lema “Independência ou Morte”.

No patamar médio do pedestal, veem-se esculturas que representam e personificam os principais rios da Bahia: São Francisco e Paraguaçu. Outras alegorias compõem o monumento baiano como águias e leões, assim como quadros que representam as batalhas campais e mosaicos, cujas figuras nos remetem a eventos da História do Brasil. Por último, é possível apreciar oito candelabros em ferro fundido, com sete metros de altura, adaptados para iluminação a gás.

Sem dúvida, o Monumento ao 2 de Julho é um belíssimo trabalho que merece um olhar mais atencioso de quem vai a Salvador.

Como chegar:
De ônibus:
Várias linhas de ônibus passam pelo local.

Leia mais sobre o Brasil – Clique aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *