Museu de la Xocolata (Espanha)

museudelaxocolata

Um deleite para os olhos e para o paladar. É o que se pode dizer ao visitar o Museu de la Xocolata (o nome é em catalão), em Barcelona, Espanha. O Museu do Chocolate não é um dos maiores da cidade espanhola, porém pode-se afirmar que é o mais saboroso, aquele que desperta as mais doces sensações e emoções.

Localizado no bairro de La Ribera, parte do distrito de Sant Pere, Santa Caterina i La Ribera, o museu ocupa parte do Antigo Convento de Sant Augustí, um dos mais importantes de Barcelona. Criado em 2000, quem teve a iniciativa de abrir o museu foi o Grêmio Provincial da Pastelaria de Barcelona. No museu é contada a história da origem do chocolate (todos sabem que vem do cacau, somente encontrado em países de clima tropical), como ele é feito (painéis e textos informativos nos ajudam a entender todo o processo de fabricação, desde a semente do cacau até a transformação do cacau em chocolate), informar aos visitantes como se cultiva o cacau e como ele chegou a Europa (o chocolate foi levado da América do Sul para a Europa pelos conquistadores espanhóis) e como se tornou um dos alimentos mais adorados em todo o mundo. No Museu de la Xocolata também fica-se sabendo sobre as propriedade medicinais do chocolate e seu valor nutritivo.

Ao percorrer o museu do chocolate, o visitante saberá ainda que os Aztecas foram os primeiros a usar o chocolate como bebida, considerando-a sagrada. O processo de industrialização do chocolate também é explicado. Há ainda uma parte do museu onde os pasteleiros são homenageados, começando por Luís Santapau, o primeiro pasteleiro do mundo que fez uma escultura com chocolate. Vale a pena também parar para assistir aos vídeos que contam a origem do chocolate. O passeio continua e agora é hora de conferir as máquinas antigas que eram utilizadas para fazer o chocolate, como, por exemplo, onde eram torrados as sementes do cacau.

Impossível não se admirar com tamanha perfeição, delicadeza, com a enorme riqueza de detalhes das esculturas feitas com chocolate. São realmente impressionantes. Verdadeiras obras de arte, obras-primas em chocolate branco e preto. A vontade é de ficar admirando aquelas esculturas por longos minutos. E é claro que logo vem a pergunta: mas como é que eles conseguem fazer esculturas tão perfeitas em chocolate? Como elas não derretem? O visitante fica sabendo que é devido a um tratamento especial que as esculturas de chocolate se mantém intactas. Quem com tamanha delicadeza é capaz de fazer algo tão belo e saboroso?

Você já pensou, por exemplo, na réplica da Sagrada Família, obra monumental de Gaudí com todos aqueles detalhes da arquitetura em chocolate? Outros monumentos famosos no mundo também foram homenageados com esculturas feitas a sua imagem e semelhança. Estão lá ainda personagens icônicos da nossa infância, como a Minnie, a família Smurf ou mais contemporâneos como o Bob Esponja ou como o boneco Woody do filme Toy Story. Dá vontade de tocar e de comer. Para que os visitantes não caiam em tentação e queiram tocar em tão belas e deliciosas esculturas de chocolate, todas estão protegidas por vidro. Além disso, antes do início do tour pelo museu os visitantes recebem um pedaço de chocolate para irem degustando ao longo da visita e não ficarem, obviamente, com água na boca.

Todos os anos o museu do chocolate realiza um concurso internacional de figuras de chocolate, estimulando, assim, a continuidade desse incrível trabalho e o surgimento de novos pasteleiros. É a tradição que vai se renovando e se reinventando.

O Museu de la Xocolata oferece diversas atividades e oficinas para adultos e crianças. As atividades são pagas à parte, sendo necessário fazer reserva prévia para as oficinas.

Dá para imaginar que as esculturas são feitas com muito carinho e dedicação. E depois de uma visita pelo Museu de la Xocolata quem é que vai resistir a este saboroso alimento? É claro que nem é preciso sair do museu para saciar o desejo de comer nem que seja um pedacinho de chocolate. Aliás, depois de uma visita ao museu o apetite por chocolate estará ainda mais intenso. Por isso, prepare-se, com certeza você não vai resistir às delícias que irá encontrar assim que terminar a visita ao museu.

Horário de Funcionamento:

Segunda a sábado
10h às 19h

Domingos e dias festivos
10h às 15h

Obs: É permitida a entrada no museu somente até 30 minutos antes do horário de encerramento.

Preço do Ingresso: (2015)
Inteira -5 €
Grupos de 15 pessoas ou mais – 4 €
Gratuito – para menores de 7 anos.
Gratuito para quem possui o BCN Card (cartão que ao ser comprado dá direito à entrada gratuita em museus e utilização em transportes públicos como metrô, ônibus, veículos leves sobre trilhos e o trem que vai para o aeroporto).

Obs: Nos dias 1 e 6 de Janeiro, 1 de Maio e 25 e 26 de Dezembro o Museu do Chocolate não abre.

Como chegar:
De metrô:
As estações de metrô mais próximas são a Jaume I da linha 4 (amarela) e a Arc do Triomf da linha 1 (vermelha).

De ônibus:
Linhas 39, 40, 42, 45, 51, 120, H16, V15 e V17.

De carro:
Quem vai de carro pode estacioná-lo na rua onde está localizado o museu, pois há um estacionamento privado.

Também pode-se estacionar na rua Circumval-lació ou na rua Picasso. É preciso ficar atento ao horário e aos locais onde é cobrado o estacionamento.

Leia mais sobre a Espanha – Clique aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *