Ópera de Arame (Curitiba)

operadearame

Um teatro em meio a cratera de uma pedreira desativada, à natureza e erguido sobre um lago. É este o cenário onde está localizado o belo e moderno Teatro Ópera de Arame, em Curitiba. Totalmente integrado à paisagem, a construção projetada pelo arquiteto Domingos Bongestabs foi feita em tempo recorde, em apenas 75 dias, sendo o teatro inaugurado em 19 de Março de 1992. Em pouco tempo se tornou um dos pontos turísticos mais visitados de Curitiba.

A maior preocupação foi integrar o teatro à paisagem. E isso foi conseguido. São quatro mil metros de área construída, sendo a Ópera de Arame circundada por grandes paredões de rocha, um lago com área de 7.500 m² e uma cascata com 10 metros de altura. O teatro tem capacidade para 1.648 lugares, sendo 1.472 lugares para a plateia e 176 lugares nos camarotes.

A arquitetura da Ópera de Arena chama a atenção, pois foram utilizados na construção tubos de aço e estruturas metálicas, coberto com placas transparentes de policarbonato. Apesar do material escolhido, pode-se notar um certo ar de leveza à construção. Sua estrutura é circular e para chegar ao teatro, o visitante já começa a se encantar pelo que vê ao atravessar uma passarela elevada sobre o lago. A ponte de ferro leva o visitante até o segundo piso do teatro (ele possui três níveis).

No dia da inauguração do teatro, os curitibanos puderam acompanhar a apresentação da peça “Sonho de Uma Noite de Verão”, um clássico de William Shakespeare, com o Grupo Ornitorrinco e direção de Cacá Rosset. A peça inaugurava naquele ano o 1º Festival de Teatro de Curitiba.

A Ópera de Arame é um local onde diversas manifestações culturais podem ser realizadas. Além da apresentação de peças teatrais, ao longo dos anos, importantes nomes da música brasileira já se apresentaram por lá. Já pisaram no palco do teatro nomes como Tom Jobim, Chico Buarque, Djavan, Ivan Lins, Moraes Moreira, Baby do Brasil, Marina Lima e Agnaldo Rayol. Gravações de DVDs também já aconteceram no local.

Se visitar a Ópera de Arame ao longo do dia já provoca um impacto positivo no visitante, espere até o anoitecer. À noite, o lugar ganha muito mais em beleza e charme, quando as luzes são acesas e a atmosfera do local se modifica. Vale ressaltar que a Ópera de Arame pode ser visitada mesmo quando não há espetáculos em cartaz.

Ao lado da Ópera de Arame, fica a Pedreira Paulo Leminski (homenagem ao poeta curitibano), um espaço ao ar livre onde também são realizados shows e cuja capacidade é para mais de 30 mil pessoas. O espaço funciona desde 1990. Juntos, a Ópera de Arame e a Pedreira Paulo Leminski formam o Parque das Pedreiras.

Horário de Funcionamento:
Terça a domingo
8h às 22h

Preço do Ingresso (2015):
Gratuito

Obs: A cobrança de ingresso é somente para os dias de espetáculos.

Como chegar:
De ônibus:
Você pode pegar o ônibus que vá em direção aos bairros Pilarzinho (176) ou Abranches (181).

De ônibus turismo:
A Linha Turismo é uma linha de ônibus especial, que circula nos principais pontos turísticos de Curitiba. Ela circula a cada 30 minutos, percorrendo aproximadamente 44 km em cerca de 2 horas e meia. Ao embarcar, compra-se uma cartela com 5 tíquetes que dá direito a um embarque e 4 reembarques. Os veículos são equipados com sistema de som para fornecer informações gravadas sobre os locais visitados em três idiomas (português, inglês e espanhol).

De carro:
Estacionamento gratuito somente em dias de visitação.

Leia mais sobre o Brasil – Clique aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *